saopaulo.sp.gov.br
Solicite um Orçamento

Notícia
Investimento
Com R$ 6,8 mi do Governo de SP, Ital amplia capacidade de P&D em ingredientes, alimentos e embalagem
Verba do investimento recorde feito na pesquisa agropecuária paulista foi aplicada em serviços, equipamentos e materiais ao longo de 2021

Por Jaqueline Harumi | Postado em 07/03/2022 17:08:21 | Atualizado em 25/03/2022 10:10:40

Ampliação do Laboratório de Desenvolvimento e Caracterização de Partículas foi inaugurada em fevereiro (Crédito: Antonio Carriero/Ital)

Graças ao aporte recorde na pesquisa agropecuária de R$ 52 milhões feito pelo Governo do Estado de São Paulo em 2021, o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), localizado em Campinas, ultrapassou R$ 6,8 milhões investidos, sendo R$ 4,1 milhões em serviços, R$ 2,5 milhões em equipamentos e R$ 276 mil em materiais de construção. “Tivemos investimentos muito significativos que nos permitiram concretizar projetos que estavam há anos no papel e zerar processos de aquisição do último ano”, ressalta Eloísa Garcia, diretora geral do Ital, vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP.

Dentre as principais conquistas, a gestora destaca a ampliação do Laboratório de Desenvolvimento e Caracterização de Partículas do Centro de Tecnologia de Cereais e Chocolate (Cereal Chocotec) e a aquisição do cromatógrafo líquido hifenado a espectrômetro de massas com plasma acoplado indutivamente, conhecido como LC-ICP-MS, que está em instalação no Centro de Ciência e Qualidade de Alimentos (CCQA).

“Aumentamos nossa capacidade de P&D de ingredientes e de transferência de tecnologia de microencapsulação, e abrimos a possibilidade de trabalhar com bioacessibilidade de alimentos inorgânicos e análise de micronutrientes e contaminantes inorgânicos, além de novos estudos em embalagens destinadas ao contato com alimentos”, afirma Eloísa.

“O equipamento será útil na identificação de elementos inorgânicos em alimentos, como arsênio, selênio e mercúrio, possibilitando avaliar a presença ou ausência de espécies tóxicas e atender a legislação brasileira e internacional para alimentos infantis, arroz, pescados e enlatados. Também permitirá a realização de estudos empregando nanopartículas para, por exemplo, fortificar alimentos e avaliar a eficácia de absorção pelo organismo”, detalha Marcelo Morgano, pesquisador do Ital que trabalhará diretamente com o cromatógrafo LC-ICP-MS.

De olho na segurança

Duas grandes conquistas para maior segurança dos funcionários do Instituto também foram viabilizadas dentre os valores investidos em 2021: as obras do sistema de prevenção e combate a incêndio para obtenção do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), que estão em andamento, e a aquisição de uma plataforma elevatória. “Desde que a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes foi implantada no Ital, em 2018, era um sonho poder comprar esse equipamento por questões de segurança do trabalho”, destaca Gláucia Stigliano, diretora do Centro de Atividades Administrativas do Instituto.

Confira o release também nos sites da Apta e da SAA