saopaulo.sp.gov.br
Instituto de Tecnologia de Alimentos

Notícia
Segurança de Alimentos
Você sabia que o Ital tem uma pesquisadora Process Authority?
Maria Isabel Berto é uma Autoridade de Processo

Por Tatiana Freitas | Postado em 29/04/2020 09:51:49 | Atualizado em 08/05/2020 17:27:50

Sim, nosso Instituto tem! É a pesquisadora Maria Isabel Berto! Uma Autoridade de Processo (Process Authority) é um profissional que possui conhecimento especializado dos requisitos dos processamentos térmicos de alimentos de baixa acidez, ácidos e acidificados embalados em recipientes hermeticamente selados.

A doutora Isabel Berto desenvolveu seu mestrado, doutorado e pós-doutorado em processamentos de conservação de alimentos envolvendo troca térmica. Além disso, acumula conhecimentos de outras pesquisas desenvolvidas, nos cursos assistidos e ministrados, e a vivência prática junto às indústrias processadoras de alimentos. A pesquisadora coordena há mais de dez anos o curso “Alimentos enlatados: princípios de controle do processo térmico, acidificação e avaliação do fechamento de recipientes (BPCS Training)”, treinamento solicitado pelos Estados Unidos da América para empresas que processam e comercializam alimentos de baixa acidez e acidificados no território americano.

Devido à sua trajetória profissional, Isabel Berto é Process Authority e atua intensamente junto às indústrias processadoras de alimentos, bebidas e pet food, avaliando a segurança dos produtos termoprocessados.

Novos desafios

A pesquisadora Maria Isabel Berto também está a frente da coordenação do Grupo Especial de Segurança de Alimentos (GESA) do Ital e o principal desafio será o lançamento do Food Safety 2030, uma parceria com a Plataforma de Inovação Tecnológica, para elaborar um documento nos mesmos moldes da série Brasil Trends 2020, fazendo uma análise das tendências e o futuro da segurança dos alimentos.

Segundo Isabel, empresas multinacionais com visão de exportação precisam ter programas internos de proteção como Food Safety (segurança dos alimentos – prevenção de contaminação não intencional de alimentos); Food Quality (qualidade do alimento para o consumidor – sensorial e nutricional); Food Defense (prevenção de adulteração intencional dos alimentos) e Food Fraud (adulteração intencional que gere ganho econômico, mas que pode afetar a saúde do consumidor).

“Temos uma missão nobre com este grupo porque a segurança dos alimentos é uma preocupação mundial e as indústrias precisam prover alimentos seguros para a sociedade, especialmente em momentos como este que vivemos de pandemia”, analisa Isabel.

O grupo é composto por mais nove pesquisadores do ital, são eles: Danielle Ito (Cetea), Elizabeth Harumi Nabeshima Cereal Chocotec), Gina Maria Bueno Quirino Cardozo (CCQA), Margarete Midori Okazaki (CCQA), Marisa Padula (Cetea), Marta Hiromi Taniwaki (CCQA), Paulo Eduardo da Costa Tavares (Fruthotec), Renata Bromberg (CTC) e Silvia Amélia Verdiani Tfouni (CCQA).

Nossos parabéns para a pesquisadora Maria Isabel Berto e bom trabalho para toda a equipe!

 

Notícias Relacionadas

Notícia
25/09/2020 08:27:21
Análise
Covid-19 e embalagem: Ital aponta reflexos da pandemia em sustentabilidade e tendências no mercado


Ital na Mídia
24/09/2020 20:38:33
Indústria de Laticínios
Ciência e Tecnologia | Tecnolat - Um olhar da ciência para o leite


Notícia
23/09/2020 18:10:16
Inovação
Acordo do Ital com a BioinFood permite instalação da startup no instituto


Ital na Mídia
24/09/2020 20:56:08
Óleos & Gorduras
Clean label desponta como tendência


Ital na Mídia
24/09/2020 20:17:38
Indústria de Laticínios
Reclassificação dos lactobacilos: o exemplo do Lacticaseibacillus casei


Tags