saopaulo.sp.gov.br
Instituto de Tecnologia de Alimentos

Ital na Mídia
Secretaria de Agricultura e Abastecimento
Governo, academia e iniciativa privada iniciam trabalho integrado para inovar o agro paulista
Ação liderada por Ital, IB e IAC busca resolver problemas paulistas

Por Setor de Comunicação do Ital | Postado em 25/06/2020 18:51:44 | Atualizado em 29/06/2020 14:02:00

Cerimônia reuniu representantes dos órgãos e empresas envolvidas

Inovar e resolver problemas do agronegócio paulista é o objeto da iniciativa encabeçada por três institutos de pesquisa ligados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo junto a universidades e instituições de pesquisa do Brasil e do Exterior, além de empresas do agro. A junção de esforços tem objetivos claros: desenvolver ingredientes saudáveis para a indústria de alimentos a partir de resíduos e co-produtos, aumentar a produtividade, qualidade e manejo sustentável de citros, cana e café, além de desenvolver novos bioprodutos para a agricultura tropical.

Os projetos, que reúnem mais de 180 pesquisadores e agentes da iniciativa privada, estão sendo sediados pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), Instituto Agronômico (IAC) e Instituto Biológico (IB), vinculados à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta). As propostas dos chamados Núcleos de Pesquisa Orientada a Problemas no Estado de São Paulo (NPOP) foram produzidas para atender o Edital Ciência para o Desenvolvimento lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e entregues em 18 de maio para avaliação. O resultado deve ser divulgado até o fim deste ano.

Enquanto esperam a avaliação da Fapesp, que poderá investir recursos por até cinco anos para a realização dos estudos científicos, as instituições que abraçaram a ideia começaram nesta semana os trabalhos preparatórios para a boa formação e gestão dos núcleos, por meio do “Kick-Off NPOP”, que reuniu representantes da Secretaria, universidades, institutos e empresas parceiras.

O objetivo é trabalhar até o final de 2020 em quatro temas preparatórios: pensamento filosófico dos Núcleos, regimento interno, treinamento e gestão de projetos com metodologias ágeis e webinars para disseminação e polinização de conhecimentos entre os integrantes.

“Esta programação acontecerá ao longo dos próximos seis meses e envolverá academia, empresas e governo, permitindo que os Núcleos iniciem os seus trabalhos de pesquisas a partir de 2021, com uma estrutura organizacional e de governança compatíveis com as necessidades e os desafios da era do conhecimento, integrando os três atores principais da tríplice-hélice da inovação, formada por Governo, academia e iniciativa privada”, explicou Ana Eugênia de Carvalho Campos, diretora-geral do IB, que conduziu o evento realizado na última segunda-feira (22).

O secretário de Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira, participou da abertura do kick-off. Em sua fala, ele lembrou que as instituições de pesquisa devem desenvolver trabalhos em prol do desenvolvimento estadual e para resolução de problemas importantes para o Estado. “Este é um direcionamento forte do Governador, João Doria, e a Fapesp coroou essa causa, com o lançamento deste edital”, afirmou.

Para Junqueira, as propostas dos núcleos sediados nos institutos estão alinhadas com as demandas do agro mundial, que, na sua visão, tem no futuro os ativos biológicos. “O futuro do agro é biológico, com relações que passam pelo meio ambiente, indústria e agroindústria, além da ótica econômica”, disse.

A iniciativa também foi comemorada por Jiro Nishimura, presidente da Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia, parceira dos núcleos. “Esta é a primeira vez que vejo uma ação como esta sendo proposta, com a junção da tríplice-hélice de inovação. Este é um marco do processo de inovação no agro, em que juntos vamos produzir muitos frutos para a nação”, comemorou.

O evento online também contou com a presença de Gabriela Chiste, secretária executiva da Secretaria de Agricultura e Abastecimento; Laura Laganá, diretora superintendente do Centro Paula Souza; Carlos Graeff, pró-reitor de Pesquisa da Universidade Estadual Paulista (Unesp); Chikao Nishimura, diretor do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) da Alta Paulista; Francisco Matturro, vice-presidente da Associação Brasileira de Agronegócios (Abag); Alexandre Novachi, diretor técnico da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia); Marcos Antonio Machado, diretor geral do IAC, Eloísa Garcia, diretora geral do Ital; e Tsen Chung Kang, representando a Fundação Shinji Nishimura de Tecnologia.

Confira publicação original