saopaulo.sp.gov.br
Instituto de Tecnologia de Alimentos

Notícia
Alimentos enriquecidos não substituem diversificação
Diretor do Centro de Química do ITAL comenta crescimento da produção e da procura por estes produtos

Postado em 03/03/2006 00:00:00

#Diante do aumento da oferta e da variedade de alimentos industriais enriquecidos com vitaminas e sais minerais, alguns aspectos referentes à presença destes produtos na alimentação diária dos brasileiros devem ser esclarecidos. Segundo o Diretor do Centro de Química do ITAL, Paulo Carvalho, o enriquecimento destes produtos tem duas motivações básicas: estratégia de marketing ou intenção de suprir uma carência da população por determinado nutriente. Nos dois casos, o alimento enriquecido é a melhor opção se comparado ao seu semelhante não enriquecido. Isso não significa, porém, que o consumo dos produtos enriquecidos seja suficiente para suprir as necessidades diárias do indivíduo. Segundo Carvalho, nada substitui a diversidade. “A melhor alternativa ainda é uma alimentação natural e diversificada. E a alimentação do brasileiro é muito boa. Um de nossos pratos tradicionais, com arroz, feijão, bife e salada, tem muitos nutrientes”, diz. Preparo doméstico #A substituição do preparo doméstico pelo consumo de alimentos prontos ou semi-prontos, característica da vida agitada dos grandes centros, é uma das razões do aumento da procura por produtos industrializados enriquecidos, já que refeições preparadas em casa têm maior probabilidade de conservar os nutrientes. Mesmo assim, um manuseio correto é essencial para que a perda de vitaminas e sais minerais no preparo seja a menor possível. Carvalho dá algumas sugestões: - Não cozinhar demais os alimentos; - não submeter os alimentos a temperaturas muito altas; - preferir o consumo de legumes crus, desde que sejam de boa procedência. Prevenção Como os sintomas da carência de vitaminas demoram a aparecer e, quando aparecem, já indicam um estágio grave, prevenir é a melhor opção. O uso de vitaminas em cápsula é recomendado em alguns casos, mas nunca deve ser feito sem acompanhamento de médico ou nutricionista. Uma tendência que o mercado já apresenta é a produção de alimentos direcionados a necessidades específicas, como crianças, idosos, gestantes, atletas etc. Esta segmentação permite um enriquecimento com maior possibilidade de obter resultados positivos junto ao seu público-alvo. Material produzido pela Assessoria de Comunicação Foto: Antônio Carriero Mais informações: 19.3743.1757

Notícias Relacionadas

Notícia
23/11/2020 17:42:00
Cadeia do frio
Embalagem autônoma inteligente para sistemas de saúde é foco de projeto aprovado pela Finep


Ital na Mídia
19/11/2020 18:33:13
Viva Bem | UOL
9 chás que dão disposição e podem substituir o café


Notícia
13/11/2020 16:23:12
Transferência de Conhecimento
Livro “Probióticos e Prebióticos: Inovações e Desafios” será lançado em simpósio do Ital com o IFRJ


Notícia
16/10/2020 14:03:10
Dia Mundial da Alimentação
Ital publica estudos sobre biscoitos, iogurtes e sucos industrializados


Ital na Mídia
19/11/2020 19:00:02
Sympla
Impactos do manejo pré-abate na qualidade da carne suína