saopaulo.sp.gov.br
Instituto de Tecnologia de Alimentos

Notícia
Vigilância sanitária
Anvisa credencia Ital para realizar análises fiscais e de monitoramento de alimentos e embalagens
Órgão de pesquisa da Secretaria de Agricultura de SP é o segundo laboratório externo credenciado pela agência reguladora

Por Jaqueline Harumi | Postado em 30/09/2021 14:45:31

Laboratório do Cetea durante inspeção remota realizada pela Anvisa em 16 de agosto (Reprodução/Ital)

O Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) é o primeiro laboratório credenciado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a realização de análises de orientação, de controle e fiscais em atividades preparatórias voltadas à fiscalização e ao monitoramento de alimentos e embalagens. Vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, o órgão de pesquisa sediado em Campinas passou a integrar a rede de laboratórios credenciados nesta segunda-feira (27).

Segundo laboratório credenciado pela agência reguladora, o Ital obteve esse resultado como consequência da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 390/2020 da Anvisa, norma que abriu a possibilidade de laboratórios externos à Rede Nacional de Laboratórios de Vigilância Sanitária realizarem análises em produtos sujeitos à vigilância sanitária. De acordo com a Anvisa, poder contar com o Instituto viabiliza a ampliação de programas de monitoramento e resposta às demandas analíticas do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS).

O processo de credenciamento do Ital teve início em novembro do ano passado. A submissão de relatório e demais documentos iniciais requisitados foi feita em fevereiro. Dois meses depois, foi solicitado o envio de documentação complementar, que ocorreu em maio, e então em julho houve o agendamento de inspeção remota, concretizada em agosto. “O credenciamento é uma vitória, pois demonstra a competência do Instituto e o reconhecimento da Anvisa. Estamos muito orgulhosos de toda equipe envolvida”, frisa a diretora geral do Ital, Eloísa Garcia.

Integram o escopo credenciado os laboratórios do Centro de Ciência e Qualidade dos Alimentos (CCQA) e das unidades especializadas em carnes e produtos cárneos (CTC), em laticínios (Tecnolat), em cereais, chocolates, produtos de panificação, balas e confeitos (Cereal Chocotec) e em embalagem (Cetea). “Trata-se de um grande desafio essa nova frente de trabalho, pois a atuação em análises fiscais confere mais responsabilidades ao Instituto. Temos um pessoal muito empenhado e comprometido que com certeza conduzirá essa mudança com muita competência”, avalia Cinthia Ronchesel Leite, coordenadora do Sistema de Gestão da Qualidade do Ital, que é certificado na ISO 9001 desde 1998, com parte dos ensaios da área de embalagens acreditados pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (Cgcre) na ISO/IEC 17025 desde 2007 e habilitados pela Anvisa desde 2017.

Para Cinthia, que liderou o processo de credenciamento, essa conquista confirma o Instituto como referência na sua área de atuação e reforça sua reputação de excelência no mercado. “Não há dúvidas que os controles e o Sistema de Gestão da Qualidade do Ital foram e são alicerces fundamentais para essa conquista, mas a competência técnica da nossa equipe, sempre em busca por inovação e novas tecnologias, é o que mantém esses alicerces no nível em que estão e com enfoque em melhorias e novas perspectivas”, finaliza.