saopaulo.sp.gov.br
Instituto de Tecnologia de Alimentos

Ital na Mídia
Secretaria de Agricultura e Abastecimento
Bolsistas dos institutos de pesquisa da Apta recebem o Prêmio “Futuro Cientista” do CIIC 2021
Dos orientandos do Ital, os primeiros colocados foram Renan Garcia da Silva, dentre seis apresentações orais, e Yasmine Ferrarez Saouda, dentre 19 pôsteres

Por Setor de Comunicação do Ital | Postado em 13/09/2021 11:06:50 | Atualizado em 01/10/2021 18:15:15

O 15º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica - CIIC 2021 anuncia os ganhadores do Prêmio “Futuro Cientista”, bolsistas dos programas institucionais de Bolsa de Iniciação Científica (Pibic) e de Inovação Tecnológica (Pibiti) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) nas várias áreas do conhecimento agropecuário. O congresso ocorreu de forma on-line em 1 e 2 de setembro, coordenado pelo Instituto de Zootecnia (IZ), vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, e os trabalhos foram analisados por comissões avaliadoras externas e de cada instituição participante.

Ao todo foram expostos 122 pôsteres e 44 apresentações orais de 181 estudantes de graduação que desenvolveram projetos nos institutos de pesquisas da Apta – Instituto Agronômico (IAC), Instituto Biológico (IB), Instituto de Pesca (IP), Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) e Instituto de Zootecnia (IZ) – e nas unidades da Embrapa Informática Agropecuária, Meio Ambiente e Territorial. Do IZ participaram 11 bolsistas, do IAC 50, do Ital 25, do IB 38 e do IP 11. Já das unidades da Embrapa foram 43.

Participaram da abertura do congresso a pesquisadora Maria Eugênia Zerlotti Mercadante, presidente do Comitê de Iniciação Científica do IZ e presidente da Comissão Organizadora do CIIC 2021, o coordenador da Apta, Sergio Luiz dos Santos Tutui, e os diretores dos institutos Enilson Geraldo Ribeiro (IZ), Marcos Guimarães de Andrade Landel (IAC), Ana Eugenia de Carvalho Campos (IB), Gisele Anne Camargo (vice do Ital), Cristiane Rodrigues Pinheiro Neiva (IP), além dos chefes da Embrapa, Silvia Maria Fonseca Silveira Massruhá (Informática Agropecuária), Marcelo Augusto Boechat Morandi (Meio Ambiente) e Lucíola Alves Magalhães (Territorial).

Além das apresentações dos bolsistas, o CIIC contou com palestras. O chefe da Embrapa Informática Agropecuária, Stanley R. de Medeiros Oliveira, doutor em Ciência da Computação, abordou competências valorizadas pela indústria e academia. Já o sócio fundador do Instituto Gilson Volpato de Educação Científica (IGVEC), Gilson Volpato, falou sobre importância da fala e da escrita na vida acadêmica e profissional.

O conteúdo do CIIC 2021 pode ser conferido no canal da Fundepag no YouTube https://bit.ly/15CIIC2021online e os trabalhos e premiados estão disponíveis no site do Congresso https://bit.ly/15CIIC2021. O evento teve apoio da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (Fundepag) e do IGVEC.

Tecnologia de Alimentos

O primeiro colocado dentre as seis apresentações orais do Ital foi o bolsista Renan Garcia da Silva, graduando em Engenharia Química pela Unicamp, que apresentou o projeto "Biopolímero à base de alginato de sódio: efeito da baixa concentração de nanopartículas de SiO2 nas propriedades", sob orientação da pesquisadora Rosa Maria Vercelino Alves, do Centro de Tecnologia de Embalagem (Cetea) do Instituto. "O objetivo era estudar e pesquisar algo que fosse relevante para a sociedade que é uma demanda muito forte por novas embalagens: foi muito interessante e proveitoso poder ser uma das pessoas que colaboraram para um começo de pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias para, num futuro próximo, conseguir aplicar nas embalagens de alimentos", diz.

Para Renan, a atuação no projeto escolhido foi uma grande oportunidade por sempre ter gostado de Química Orgânica, tendo conseguido ganhar experiência não só com análises e pesquisas como também com rotinas de laboratório e métodos de qualidade que o Ital utiliza, além de ter tido contato direto com empresa. "Não tenho palavras para agradecer todos que estavam no laboratório comigo, toda a equipe do Cetea, toda a equipe do Ital, sem exceção: da faxineira até a recepcionista e as gestoras. Sou muito grato por todo apoio, contribuição e aprendizado que obtive nesse um ano. Minha meta é continuar no Ital, porque gostei muito do ambiente de trabalho e gosto muito dessa área da Engenharia Química e, se não der certo, estou feliz por tudo que vivi."

Bolsista orientada pela pesquisadora Renata Bromberg, do Centro de Tecnologia de Carnes (CTC) do Instituto, Yasmine Ferrarez Saouda foi a primeira colocada dentre os 19 pôsteres da instituição. Graduanda em Engenharia de Alimentos pela Unicamp, Yasmine considera a premiação um importante incentivo a estudantes e pesquisadores que buscam soluções para os problemas existentes no país. "Eu me sinto muito grata pelo reconhecimento e em saber que a cada pesquisa elaborada o Brasil pode acabar se desenvolvendo mais e avançar em tecnologia, sendo uma forma também de resistência ao que estamos vendo no contexto político de muita negação à ciência e de propagação de fake news", ressalta a bolsista.

Em seu projeto "Isolamento e caracterização de bacteriófagos líticos com potencial de ação antimicrobiana em bactérias patogênicas presentes em carnes e produtos cárneos", Yasmine conseguiu isolar dois bacteriófagos com potencial inibitório sobre L. monocytogenes a partir de uma amostra de solo. "Testamos amostras de solo, de esgoto, de jerked beef e de camas de aviários, então seria interessante testar outras fontes para que outros patógenos de interesse para a indústria de carnes fossem controlados de uma forma mais efetiva através do biocontrole exercido por bacteriófagos", avalia.

Confira a matéria completa nos sites da SAA e da Apta.