saopaulo.sp.gov.br

1º CIAPep
Com importantes funções no organismo, peptídeos bioativos ganham destaque na pesquisa científica
Congresso ibero-americano inédito realizado pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos discutirá potencialidade do ingrediente

Por Jaqueline Harumi | Postado em 16/10/2019 09:23:32 | Atualizado em 31/10/2019 17:54:44

Coordenadora do 1º CIAPep, Maria Teresa estuda peptídeos (Crédito: Antonio Carriero/Ital)

Os peptídeos não são popularmente conhecidos, mas estão cada vez mais presentes como ingrediente alimentício por sua atuação como mediadores de reações bioquímicas no organismo, trazendo diversos benefícios à saúde humana. Diante do potencial de desenvolvimento ainda a ser explorado em pesquisas científicas, o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, realizará de 3 a 5 de dezembro o 1º Congresso Ibero-Americano de Peptídeos Bioativos (CIAPep), com palestrantes nacionais e internacionais.

Vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), o Ital iniciou os estudos na área há 21 anos, principalmente os peptídeos de origem das proteínas do soro de leite. “Abordamos os aspectos antioxidantes, assim como as ações protetora da mucosa gástrica e promotora da resposta imunológica em indivíduos imunodeprimidos, como transportadores de ferro para aumentar sua biodisponibilidade, e atualmente estamos explorando sua capacidade de neuroproteção”, enumera a pesquisadora Maria Teresa Bertoldo Pacheco, do Centro de Ciência e Qualidade de Alimentos (CCQA) do Ital.

Segundo Maria Teresa, coordenadora e palestrante do Ciapep, os peptídeos bioativos são bastante comuns. Vários estão presentes naturalmente em nosso organismo como a glutationa (antioxidante celular), a angiostensina (estimulante da constrição dos vasos sanguíneos) e a encefalina (controladora da sensação dolorosa), mas também podem ser obtidos a partir da hidrólise de proteínas ou da concentração por ultrafiltração, neste caso para potencializar alguma resposta desejada. “Alguns funcionam como hormônios, outros como neurotransmissores, analgésicos, antioxidantes, hipotensores e outras modulações metabólicas”, explica.

Visualmente, em grande quantidade, os peptídeos sintetizados são caracterizados como um pó fino de coloração clara e o custo depende do número de processos envolvidos na sua obtenção. “Quanto mais puro mais caro”, afirma a pesquisadora, que espera, através do evento inédito, estimular parcerias e resultados ainda mais promissores.

1º CIAPep

Realizado no Ital, em Campinas (SP), o 1º CIAPep contará com palestras de 15 especialistas renomados do Brasil, de Portugal, da Espanha, da Argentina, do México e dos Estados Unidos, além mesa redonda, apresentações orais e pôsteres. A submissão de trabalhos se encerra no fim do mês e inscrições com desconto podem ser feitas até a próxima quinta-feira (24), com valores diferenciados para estudantes, professores e profissionais.

A programação completa e outras informações estão disponíveis no site do evento, patrocinado pela norte-americana Agropur e pela francesa Peptan, com apoio do International Life Sciences Institute do Brasil (ILSI Brasil) e da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (Fundepag).