Solicite um Orçamento

Notícia
Difusão do conhecimento
Aos 60 anos, Ital lança livro histórico em que destaca sua atuação na última década
Publicação detalha atividades e conquistas dos últimos dez anos, além de resgatar principais acontecimentos do primeiro meio século da instituição, ligada à Secretaria de Agricultura de SP

Por Jaqueline Harumi | Postado em 13/12/2023 16:04:38 | Atualizado em 13/12/2023 16:21:45

Direção do Ital entrega livros ao subsecretário de Agricultura e ao coordenador da Apta (crédito: Vinícius Alves/Ital)

Para coroar o ano em que completou seis décadas de história, o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital-Apta) lançou nesta terça-feira (12) o livro Ital 60 anos: Alimentando o futuro com ciência e tecnologia, que relata as principais atividades e conquistas dos últimos dez anos, além de relembrar o primeiro meio século a partir de destaques da publicação Ital 50 anos: Ciência, tecnologia e inovação a serviço da sociedade e da indústria brasileira de alimentos. A versão digital do novo livro e de outras publicações de acesso livre estão disponíveis no site da instituição, que é vinculada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

O lançamento foi conduzido pela diretora geral do Ital, Eloísa Garcia, durante evento do FoodTech HUB Latam, no Tropical Food Innovation Lab, sediado no Instituto e gerido pelo hub. Para que o livro se tornasse realidade, os diretores de Ciência e Tecnologia, Claire Sarantópoulos, e de Assuntos Institucionais, Luis Madi, coordenaram o trabalho concretizado pela editora com a qual o Instituto já havia trabalhado em estudos da Série Alimentos Industrializados 2030.

“O livro dos 50 anos do Ital teve apoio externo, mas foi feito internamente, com uma forma de escrever de engenheiros e desta vez fizemos um acordo com a BB Editora, que fez muitas entrevistas com parceiros e funcionários de toda nossa história e escreveu os últimos dez anos do Instituto. O primeiro capítulo é um resumo dos primeiros cinquenta anos e os outros quatro capítulos se referem à história recente, de 2013 até hoje. Como não são engenheiros, a leitura é muito mais fácil e leve, não linear no tempo, trazendo pontos que marcaram os últimos dez anos”, detalhou Eloísa, que entregou o livro ao subsecretário de Agricultura, Orlando Melo de Castro, representando o secretário Guilherme Piai.

Também participaram do evento o coordenador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), Carlos Nabil Ghobril, diretores das unidades técnicas e do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do Ital, membros do FoodTech HUB Latam e representantes dos patrocinadores da publicação e da gestão do Tropical Food Innovation Lab.

Conteúdo

“Não é apenas um relato de fatos, mas de um grande valor contido no Ital, da nossa capacidade de transformação e do impacto que o Instituto conseguiu gerar no setor privado, dentro das empresas e da academia, e nos profissionais”, ressaltou Claire, lembrando que o Instituto foi a primeira instituição de ciência e tecnologia do Brasil na área de alimentos, onde também nasceu a primeira faculdade de tecnologia de alimentos, que é a Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

“Até hoje não só colaboramos com o desenvolvimento de tecnologias como também apoiamos a formação de pessoas através dos estagiários e dos bolsistas, inclusive esse ano foi muito bom, pois renovamos várias bolsas de pós-doutorado. E quando conversamos com o setor privado, todo mundo tem uma história de relacionamento com o Ital. Tudo isso é muito gratificante e esse é nosso grande valor documentado no livro: é uma instituição que gera impacto”, complementou a pesquisadora, que também é editora do periódico Brazilian Journal of Food Technology. “O Tropical Food Innovation Lab fisicamente é uma demonstração dessa transformação, porque muita coisa acontece nos bastidores e não é tão visível”, completou.

Coordenador do projeto Alimentos Industrializados 2030, Madi lembrou ainda o destaque dado ao tema na publicação. “Nós conseguimos introduzir a importância dos alimentos industrializados de uma forma bem consistente, inclusive estamos trabalhando com o secretário para caminhar além, mostrando essa relevância para a sociedade brasileira, de maneira mais equilibrada, também através dos demais órgãos da Secretaria”, afirmou o pesquisador, que completou meio século de carreira no Instituto no início deste ano.

Primeira mulher diretora geral do Ital, cargo que assumiu no início de 2019, e listada em 2021 entre as 100 mulheres mais poderosas do agro, Eloísa frisou que a última década tem sido trilhada com um olhar especial para o futuro. “Temos orgulho da nossa história, mas sabemos que o mundo está em constante transformação. Se formos auxiliar o desenvolvimento tecnológico e a transferência do conhecimento para o setor privado na área de alimentos, que está mudando e de forma muito rápida, temos que acompanhar”, disse.

“Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças, e é isso que o Ital tem feito notadamente nos últimos dez anos”, finalizou, introduzindo a ideia central de A Origem das Espécies de Charles Darwin, conforme discurso do professor Leon C. Megginson, da Louisiana State University, realizado em 1963, ano de criação do Instituto de Tecnologia de Alimentos.

Confira o release nos sites da Apta e da SAA