saopaulo.sp.gov.br
Solicite um Orçamento

Notícia
Bolsistas
CIIC 2022 premia trabalhos de Iniciação Científica de destaque no agro paulista
Com o objetivo de dar visibilidade à pesquisa científica realizada pelos bolsistas que atuam nas instituições, o Congresso é uma oportunidade dos estudantes apresentarem seus projetos à comunidade científica do agro.

Por Comunicação Apta | Postado em 23/09/2022 00:00:00

As diferentes instituições participantes da 16ª Edição do Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica (Ciic), que ocorreu online nos dias 30 e 31 de agosto, premiaram os melhores trabalhos apresentados por seus bolsistas de dois programas do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPq): o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), e de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti). Os reconhecimentos foram concedidos de acordo com a modalidade de bolsa e de apresentação do trabalho (oral e pôster). Com o objetivo de dar visibilidade à pesquisa científica realizada pelos bolsistas que atuam nas instituições, o Congresso é uma oportunidade dos estudantes apresentarem seus projetos à comunidade científica do agro.

Sob coordenação do Instituto Agronômico (IAC), integraram a edição 2022, os Institutos de Tecnologia de Alimentos (Ital), Biológico (IB), de Pesca (IP) e de Zootecnia (IZ), todos ligados à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de SP, além de três unidades da Embrapa: Territorial, Meio Ambiente e Agricultura Digital. Ao todo foram expostos 115 pôsteres e realizadas 45 apresentações orais de 173 bolsistas inscritos. Participaram, pela Apta, 51 bolsistas do IAC, 41 do IB, 31 do Ital, 10 do IP e 14 do IZ. Das unidades da Embrapa, foram 26 participantes no total.

Ciência e Tecnologia de Alimentos

Das oito apresentações orais e 22 pôsteres de bolsistas vinculados ao Ital, três de cada categoria foram premiados. Receberam o prêmio "Futuro Cientista" pelas apresentações orais realizadas, Milena Ferreira Táccola, bolsista via Pibic orientada por Fabiana Andrea Barrera Galland, Fabiana de Andrade Farias, bolsista via Pibiti orientada por Renata Bromberg, e Maria Júlia Viscondi Silva, bolsista via Pibic orientada por Guilherme de Castilho Queiroz.

Completam a lista de premiadas do Ital, por seus pôsteres, Naira Hanzawa Lavinas, bolsista via Pibic orientada por Izabela Dutra Alvim, Camila Rodrigues Fozzatti, bolsista via Pibiti orientada por Rosa Vercelino Alves, e Letícia Leal Lemos, bolsista via Pibic, orientada por Míriam Gonçalves Marquezini.

Fabiana Farias pesquisou isolamento e caracterização de bacteriófagos quanto ao seu potencial antimicrobiano sobre bactérias patogênicas de interesse para carnes e produtos cárneos. Já Maria Júlia abordou a reformulação de produto sustentável com foco na isenção de açúcares adicionados, enquanto Milena trabalhou com a caracterização de hidrolisados do soro do leite e a avaliação da bioatividade in vitro e em cultura de células.

Camila, por sua vez, pesquisou filmes à base de biopolímeros de alginato de sódio e pectina reforçados com nanosílica, e Letícia, o efeito da cura natural na germinação de esporos de Clostridium perfringens durante o resfriamento prolongado em modelo cárneo. Por fim, Naira investigou como vencer o desafio da solubilidade de micropartículas obtidas por spray drying.

"Possuía apenas conhecimento básico em microbiologia e proteínas, sendo totalmente leiga em cultura celular, linhagens, neuroinflamação etc., então não consigo nem mensurar o quão importante foi todo esse conhecimento adquirido durante o processo", conta Milena, premiada que está no último semestre do curso de Tecnologia em Processos Químicos, pela Faculdade de Tecnologia de Campinas (Fatec) e afirma ter tido muito apoio e ajuda de sua orientadora e dos colegas da equipe.

Como sua única experiência profissional era como menor aprendiz na área administrativa da Prefeitura de Campinas, Milena contou com a ajuda também da bolsista Fapesp Juliana dos Santos Espíndola, aluna do mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Ital, sendo grande sua vontade em seguir na pesquisa científica. "Mesmo se eu mudar de área, a ciência me ensinou muito a ter paciência, ser resiliente e não desistir nunca. São ensinamentos que levamos para a vida toda", avalia.

Aluna do sexto período de Engenharia de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a premiada Naira já tinha conhecimento sobre o assunto que pesquisou, mas como uma tecnologia para a área de aditivos. "Nunca tinha estudado a fundo, além das aulas nas disciplinas. A iniciação científica e a parceria com a doutora Izabela me proporcionaram conhecimentos avançados que não o teria apenas na graduação, além de olhar crítico, autonomia para decisões e desenvolvimento para escrita de artigos que era algo que sentia falta na minha carreira", relata a bolsista, que contou também com a ajuda da pesquisadora do Ital Ana Lúcia Fadini.

Após passar por estágio na área de qualidade e processamento em uma indústria de pescados e a atuar como consultora e gerente de projetos de empresa júnior na faculdade, Naira espera continuar a trilhar esse novo caminho aberto pela iniciação científica. "Dentre todas as áreas, a científica foi a que eu mais me identifiquei. Dessa forma, continuarei não só no projeto por mais um ano como pretendo seguir carreira nessa área".

Instituto Biológico

O IB participou do Ciic 2022 com 41 trabalhos, sendo nove apresentações no formato oral e 32 em pôster. Mário Eidi Sato, Giane Serafim da Silva e César Junior Bueno, pesquisadores do Instituto, participaram da comissão organizadora. A bolsista Giovana Silva dos Santos, orientada pelo pesquisador Pedro Luís Ramos-González, recebeu o título de melhor apresentação na categoria oral do IB, com o trabalho Detecção de vírus transmitidos por ácaros Brevipalpus em ornamentais no Brasil: Identificação de uma nova estirpe de ClLSV. "Não estava esperando, foi uma grande surpresa", afirma Giovana. A jovem, que está no 6º período do curso de Ciências Biológicas, disse que participar do Congresso foi uma oportunidade incrível e que pretende dar seguimento ao trabalho com ornamentais, especialmente orquídeas, de preferência na Unidade Laboratorial de Referência em Biologia Molecular Aplicada (ULRBMA), onde realiza seu estágio.

O prêmio da categoria melhor pôster foi da bolsista Fernanda Rodrigues da Silva, orientada por Ana Eugênia de Carvalho Campos, pesquisadora científica e diretora geral do IB, com o projeto Efeito de toxicidade dos fungos endofíticos de oliveira (Olea europaea) contra o fungo mutualístico de formigas-cortadeiras (Formicidae: Attini). Fernanda, também aluna do 6º período de Ciências Biológicas, conta que os colegas de curso ficaram muito felizes com a premiação, uma vez que ela é a única da turma a fazer Iniciação Científica. "Tenho aprendido muito nesse estágio", relata ela, ressaltando que pretende continuar os estudos e que um futuro Mestrado ou Doutorado estão em seu horizonte.

Além da condecoração do CIIC, o Programa PIBIC/CNPq/Instituto Biológico premiou os três primeiros colocados do IB em cada categoria, como forma de reconhecimento e incentivo aos bolsistas. Giulia Tozetti Zorzenon, com os trabalhos orais: Caracterização de oito espécies de ácaros predadores da família Phytoseiidae com o uso de marcadores moleculares e Lucas Justino Arantes, com Testes in vitro com nematódeo Steinernema rarum para o controle biológico do carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus; na categoria pôster foram selecionados Alyx Santos de Freitas, com Ácaro predador Typhlodromus transvaalensis como agente de controle biológico de Brevipalpus yothersi e Melina Mara Martinez Garcia, com Controle de ácaros Tetranychus urticae com uso de extratos vegetais em associação com ácaros predadores da família Phytoseiidae,

Outros institutos da Apta

Na categoria apresentação oral, o IZ teve como premiada Mayara Gonçalves da Silva, orientada pela pesquisadora Lenira El Faro Zadra. Segundo Mayara, seu trabalho "Ultrassonografia da morfometria de tetos de vacas em lactação submetidos a diferentes técnicas de pós dipping" busca contribuir para a prevenção da mastite bovina. "Essa experiência para minha carreira significa novas portas de pesquisas futuras e conhecimento científico aprimorado" ressalta a estudante de Medicina Veterinária.

Também premiada por sua apresentação oral, a bolsista do IP Mariana Frank teve boas impressões quanto à participação no evento. "Participar do CIIC foi uma experiência enriquecedora e desafiadora. O evento trouxe temas e possibilidades na ciência que eu não conhecia e com as apresentações, que na maioria das vezes possuíam uma linguagem clara, consegui ampliar o meu conhecimento através de informações baseadas em resultados confiáveis. Apresentar no congresso foi desafiador, mas a sensação de ter contribuído para que a ciência chegue para todos, de maneira clara e objetiva, é gratificante!", comenta.

Mariana, que foi orientada pela pesquisadora do IP Rubia Tomita, disse que ser premiada é "reconfortante" para quem está na Iniciação Científica. "Ser recompensada através da ciência, que em muitos momentos não é valorizada da maneira que deveria ser, me estimula a querer continuar pesquisando e divulgando resultados!", enfatiza.

Organizador da edição, o IAC, com 13 apresentações orais e 38 pôsteres, distribuiu aos seus bolsistas premiações diferentes para cada categoria de bolsa. Os bolsistas Pibic a receberem o "Prêmio Maria Beatriz Perecin de Iniciação Científica'' foram João Pedro Martinelli, pela apresentação oral do trabalho Controle de plantas daninhas em citros: interação entre roçadoras e herbicidas, e Keyciani Barbosa, por seu pôster Gesso na cultura do amendoim submetido a diferentes manejos de solo em palhada de cana: efeitos sobre produtividade e qualidade dos grãos.

Já o prêmio "IAC - Inovação", destinado aos bolsistas Pibiti, ficou com Flávia Tricai, na modalidade oral, e Fernanda Marqueto, dentre os pôsteres. Flávia foi agraciada pelo trabalho Análise molecular e fenotípica de eventos elite de Citrus sinensis geneticamente modificado em condições de campo, e Fernanda, por Utilização de bactérias benéficas na promoção de crescimento e na tolerância de MPB de cana-de-açúcar sob condições de estresse hídrico.

O 16º Ciic aconteceu em parceria com o CNPq e teve apoio da Fundação de Apoio à Pesquisa Agrícola (Fundag). No site do evento é possível acessar a lista completa de premiados, os vídeos com as apresentações e os anais com os trabalhos publicados.